Japão e União Europeia concordam em proteger cadeias de suprimento

Autoridades do Japão e da União Europeia se reuniram para discutir segurança econômica. Ambos os lados concordaram com a necessidade de evitar a dependência excessiva de alguns países e regiões para a aquisição de semicondutores e outros insumos.

Na quinta-feira, os ministros dos Negócios Estrangeiros, Kamikawa Yoko, e da Economia, Comércio e Indústria do Japão, Saito Ken, se reuniram em Paris com o vice-presidente executivo da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis.

Eles manifestaram sua preocupação a respeito da dependência de países como a China para o que chamam de “bens estratégicos”, incluindo semicondutores e minerais essenciais.

As autoridades disseram também que algumas empresas estão lançando produtos a preços baixos e em grande quantidade, por isso querem desviar o foco dos preços e levar outros fatores em consideração, como a proteção do meio ambiente e a defesa contra ataques cibernéticos.

Saito disse: “O Japão e a União Europeia concordaram em promover a construção e o aprimoramento de cadeias de suprimentos transparentes, resilientes e sustentáveis, e trabalhar para expandi-las para nações com mentalidades parecidas”.

Em abril, líderes do Japão e dos Estados Unidos haviam reconfirmado seu compromisso de reforçar as cadeias de suprimentos de minerais essenciais. Eles planejam trabalhar com seus colegas na União Europeia em um conjunto de princípios compartilhados para sua segurança econômica.