Diplomata de Singapura suspeito de ter filmado adolescente nu em banho público deixa Japão

O Ministério das Relações Exteriores de Singapura diz que um ex-conselheiro da embaixada do país no Japão, suspeito de ter filmado secretamente um adolescente nu em um banho público em Tóquio, já retornou a Singapura.

Fontes de investigação alegam que o diplomata, de 55 anos de idade, tenha gravado, clandestinamente, com um smartphone, um vídeo de um jovem de 13 anos no vestiário de uma casa de banho, no mês de fevereiro passado. Nessa época, o homem ainda trabalhava na embaixada.

O Departamento da Polícia Metropolitana de Tóquio está investigando o caso de acordo com as leis que proíbem a pornografia infantil e outros atos.

O Ministério das Relações Exteriores de Singapura emitiu uma declaração por meio de sua embaixada no Japão, após as alegações terem vindo à tona.

Segundo o comunicado, o ministério não havia sido informado anteriormente sobre o incidente pelas autoridades japonesas.

Também diz que “o diplomata em questão completou sua missão conforme programado e retornou a Singapura em meados de abril”.

O ministério também diz que o funcionário foi suspenso do serviço para se submeter à investigação. O órgão também expressou a intenção de cooperar com as autoridades japonesas.

A declaração também diz que o ministério está preparado para suspender a imunidade diplomática do homem caso as alegações sejam provadas como verdadeiras.