Polícia de Nova York adentra Universidade de Columbia para remover manifestantes

A polícia da cidade americana de Nova York adentrou a Universidade de Columbia para remover pessoas que protestavam contra os ataques de Israel a Gaza.

Na terça-feira à noite (30), policiais entraram por uma janela do prédio, que se encontrava ocupado por manifestantes.

Mais cedo no mesmo dia, a polícia disse a repórteres que protestos pacíficos estavam sendo aproveitados por rebeldes profissionais de fora da instituição. Eles expressaram sua disposição para cooperar com a universidade caso houvesse um pedido por ajuda.

Os estudantes montaram tendas no campus da universidade para protestar contra os ataques feitos por Israel. Na terça-feira, alguns manifestantes ocuparam o prédio, um dia depois de a universidade anunciar que aplicaria suspensões a estudantes que descumprissem o prazo para o fim da ocupação.

Em 18 de abril, a polícia prendeu mais de 100 manifestantes que se recusaram a se dispersar na Universidade de Columbia. Desde então, as manifestações se espalharam para outras universidades por todo os EUA.