Presidente Lula mostra disposição em cooperar com Japão em transição energética

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, expressou sua determinação em fortalecer os laços com o Japão na transição global para energias renováveis.

Lula falou com a NHK e outros veículos de mídia japoneses na capital, Brasília, na terça-feira (30), em antecipação a uma cúpula com o primeiro-ministro do Japão, Kishida Fumio, a se realizar ainda esta semana.

Referindo-se ao grande número de imigrantes japoneses no Brasil, o presidente disse que em todos os campos de atividade os japoneses participam com grande competência. Ele acrescentou que, por esse motivo, os brasileiros são gratos a eles.

No entanto, Lula ressaltou que a relação comercial entre Brasil e Japão é bem pequena, considerando que os dois países, juntos, têm uma população de 300 milhões.

Afirmou que o Brasil oferece uma oportunidade para novos investimentos japoneses, especialmente em energias renováveis. Lula ressaltou que seu país possui uma abundância de minerais essenciais que podem vir a ser compartilhados com outros países para colaborar em prol da descarbonização completa do mundo.

Lula também deu a entender que espera discutir uma reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Afirmou que o Brasil e o Japão fazem parte de um grupo chamado G4, que defende mudanças no Conselho de Segurança da ONU.