Taxa de desemprego do Japão no ano fiscal de 2023 ficou estável em 2,6%

A taxa média de desemprego do Japão ficou em 2,6% no ano encerrado em março — inalterada em relação ao ano fiscal anterior.

Segundo o Ministério do Interior e Telecomunicações, o número de pessoas empregadas aumentou em 280.000, chegando a mais de 67,5 milhões, em média. A indústria manufatureira e o setor hoteleiro e de bares e restaurantes lideraram os ganhos.

Funcionários da pasta afirmam que a situação do emprego parece estar melhorando, com o número de pessoas empregadas quase voltando aos níveis anteriores à pandemia.

Um levantamento à parte conduzido pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social mostrou que a proporção de vagas de emprego em relação aos candidatos atingiu 1,28, em março, em uma média nacional.

O número subiu 0,02 ponto em relação a fevereiro; isso significa que havia 128 vagas disponíveis para cada 100 candidatos a emprego.

As ofertas de emprego tiveram um aumento anual no setor de serviços, pesquisas acadêmicas e para empregos que exigem habilidades técnicas.

No entanto, novas vagas diminuíram em todos os outros setores, incluindo manufatura, lazer e educação.

Funcionários do Ministério do Trabalho dizem que estão monitorando movimentações perceptíveis para possíveis quedas nas ofertas de emprego em setores afetados pelo aumento dos preços.