Chefe da Otan pede entrega imediata de assistência militar à Ucrânia

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, diz que os Estados Unidos e países europeus têm a responsabilidade de entregar prontamente a assistência militar que prometeram à Ucrânia.

Stoltenberg e o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy falaram com repórteres após encontro em Kiev, na segunda-feira (29).

Zelenskyy se referiu ao apoio militar adicional anunciado pelos Estados Unidos e demais países. Disse que não vê nenhum avanço positivo em relação a um apoio imediato às forças armadas de seu país. Afirmou que um fornecimento limitado teve início, mas que o processo precisa ser acelerado.

Ao mencionar a paralisação da ajuda militar à Ucrânia, Stoltenberg disse que a falta de munição permitiu o avanço da Rússia na linha de frente.

Apesar disso, o chefe da Otan disse acreditar não ser tarde demais para a Ucrânia prevalecer, já que mais apoio está a caminho.

Ele disse que “a responsabilidade é garantir que tais anúncios sejam transformados em entregas reais” de armas e munições o mais rápido possível.

A Ucrânia enfrenta uma grave escassez de munições e mísseis de defesa aérea, resultando no avanço das forças russas na linha de frente no leste do país.