Desvalorização do iene influencia opções para feriados japoneses

Os feriados da primavera japonesa tiveram início no país. Tal início coincide com o breve enfraquecimento da moeda japonesa para a faixa de 158 ienes em relação ao dólar em Nova York, equivalente ao patamar mais baixo em 34 anos. A desvalorização do iene representa um benefício para muitos visitantes do exterior, que se aglomeram nos pontos turísticos.

A cidade de Kawagoe, com sua paisagem urbana histórica, está localizada a cerca de uma hora do centro de Tóquio. Suas residências tradicionais em estilo de armazém são um grande atrativo para visitantes.

A desvalorização do iene proporciona agora mais motivos para visitantes estrangeiros aproveitarem a estada no Japão.

Um turista do exterior comentou para a NHK que o iene mais fraco facilita as compras e as visitas a mais lugares no Japão.

Se por um lado os visitantes estrangeiros estão sorrindo, por outro os turistas japoneses consideram difícil compartilhar este sentimento.

Uma mulher recém-casada comentou: “Eu realmente quero viajar para o exterior, mas não é tão fácil agora”.

Um casal japonês está sofrendo com a taxa de câmbio durante estadia de uma semana no Havaí.

“De vez em quando pulamos o café da manhã e optamos só por um brunch, para economizar nos custos de alimentação”, disse a mulher. “E às vezes nosso café da manhã é comida instantânea que trouxemos do Japão. Se a taxa de câmbio fosse pelo menos um pouco melhor, nossa viagem seria muito mais fácil”.

Um levantamento da agência de viagens JTB, uma das mais importantes, indica que mais de 70% dos entrevistados estão optando por não fazer viagens com pernoites. Segundo a pesquisa, um maior número de pessoas está mencionando custos mais desafiadores em comparação com o ano passado.