Morre bebê que foi resgatada do ventre da mãe morta em Gaza

Uma recém-nascida, que foi salva do ventre de uma mulher morta durante ataques aéreos israelenses, no sul da Faixa de Gaza, morreu quatro dias após o nascimento.

A emissora britânica BBC informou que a bebê morreu na quinta-feira. Ela nasceu por cesariana de emergência, em um hospital em Rafah, no domingo.

A BBC relatou que a menina, que pesava apenas 1,4 kg quando nasceu e tinha graves problemas respiratórios, foi enterrada ao lado da mãe.

Enquanto isso, os militares israelenses continuaram os ataques aéreos em Gaza na sexta-feira. As autoridades do setor de saúde do enclave afirmam que o número de mortos na região chegou a 34.356, desde o início do conflito entre Israel e o Hamas.

As forças israelenses estão se mostrando prontas para lançar uma ofensiva terrestre em Rafah que, segundo elas, tem como objetivo destruir completamente o Hamas. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, incluindo as que fugiram de outras partes de Gaza, estão atualmente em Rafah.

A agência de notícias Reuters informou que algumas pessoas estão fugindo de Rafah. Imagens de Deir al-Balah, no centro de Gaza, mostram os evacuados montando tendas usando pedaços de tecido e lonas plásticas.

A comunidade internacional vem manifestando preocupação em relação a uma operação terrestre em Rafah. Uma delegação egípcia teria visitado Israel na sexta-feira para discutir a retomada das negociações para uma pausa nos combates, e a libertação de reféns mantidos pelo Hamas.