Secretário de Estado dos EUA comunica à China seu receio com suposto apoio chinês à indústria de defesa da Rússia

O secretário de Estado do governo americano, Antony Blinken, declarou ter manifestado, durante suas conversas com líderes chineses, profunda preocupação com o suposto apoio da China à indústria de defesa da Rússia.

Blinken teceu estes comentários durante uma entrevista coletiva em Pequim na sexta-feira, depois de se reunir com o presidente chinês, Xi Jinping, e com o chanceler do país, Wang Yi.

Blinken declarou que, embora o governo americano busque aprofundar a cooperação com a China onde há alinhamento de interesses, os Estados Unidos têm “uma compreensão muito clara dos desafios impostos pela China” e de suas “visões concorrentes para o futuro”.

O secretário deu indicações de que os Estados Unidos poderiam impor sanções adicionais à China, a depender de como Pequim responder aos receios sobre o suposto apoio do país à indústria de defesa russa, em meio à invasão executada por Moscou contra a Ucrânia.

Blinken mencionou que os dois lados também discutiram as atividades marítimas chinesas no Mar da China Meridional.

Segundo o secretário, embora os Estados Unidos continuem trabalhando para aliviar as tensões, seus “compromissos de defesa com as Filipinas permanecem sólidos”.

Blinken declarou ter também enfatizado a importância da paz e da estabilidade no Estreito de Taiwan.