Usina nuclear danificada Fukushima 1 sofre queda parcial de energia

Nesta quarta-feira (24), uma queda parcial de energia atingiu a usina nuclear danificada Fukushima 1 pela manhã, o que impediu a liberação da água tratada e diluída no oceano.

A operadora da usina, TEPCO, ou Companhia de Energia Elétrica de Tóquio, afirma que o resfriamento dos detritos nucleares não foi interrompido.

A TEPCO disse que um dos sistemas que fornecem eletricidade para a usina paralisou por volta das 10h43.

A concessionária disse que a queda de energia levou à interrupção automática do despejo de água tratada e diluída no oceano. A quinta rodada de liberação da água foi iniciada na sexta-feira (19).

A TEPCO afirma que as áreas essenciais da usina tiveram sua segurança garantida, já que receberam energia de outras linhas. Entre as áreas que não foram afetadas estão o resfriamento de combustível nuclear usado e de detritos em reatores danificados.

A operadora ainda declara que os níveis radioativos ao redor da instalação se mantiveram em números normais.

A TEPCO investiga a causa da interrupção no fornecimento de energia.

A mesma usina sofreu um derretimento nuclear triplo no terremoto e tsunami de 2011.

A água usada para resfriar o combustível derretido está se misturando com a água da chuva e do subsolo, que se infiltra nas instalações com reatores danificados. A água acumulada está sendo tratada para remover a maioria das substâncias radioativas, mas ainda contém trítio. A água, depois de tratada, está sendo armazenada em tanques na usina.

Antes de liberar a água tratada no oceano, a operadora da usina a dilui para reduzir os níveis de trítio para cerca de um sétimo do nível de orientação da Organização Mundial da Saúde para água potável.

Ao mesmo tempo, foi relatado que um trabalhador se feriu enquanto realizava trabalhos de perfuração fora de um prédio no complexo da usina por volta das 10h47. A TEPCO teria chamado uma ambulância para levá-lo ao hospital, e foi declarado que o funcionário se mantém consciente.

A TEPCO verifica se o acidente está relacionado à queda de energia ou não.