Japão estende envio de pessoal das Forças de Autodefesa para missão da ONU no Sudão do Sul

O governo japonês decidiu enviar mais dois membros das Forças de Autodefesa ao Sudão do Sul para participar da missão de manutenção da paz das Nações Unidas. Atualmente, quatro membros da Força Terrestre de Autodefesa participam das atividades.

Em uma reunião do Gabinete realizada nesta sexta-feira, o governo também decidiu estender o prazo de destacamento por um mês, ou até o dia 30 de junho.

O Japão tem enviado membros da Forças de Autodefesa para a sede da missão no Sudão do Sul desde 2011.

Os dois membros adicionais da força são um oficial sênior e um assistente, que serão responsáveis por atividades, tais como sessões de treinamento.

Normalmente, o Japão estende o período de destacamento de membros das Forças de Autodefesa para a missão da ONU em um ano, após o Conselho de Segurança da ONU prorrogar o mandato da missão por um ano.

Contudo este ano, o Conselho de Segurança ainda não tomou uma decisão sobre o mandato, citando como motivo a necessidade de determinar a situação no Sudão do Sul.

Após a reunião do Gabinete, o ministro da Defesa, Kihara Minoru, deu uma entrevista à imprensa, e disse que a participação das Forças de Autodefesa na missão da ONU é muito importante.

Kihara disse que o Japão continuará contribuindo para os esforços de manutenção de paz das Nações Unidas.