Forças israelenses libertam reféns após bombardear Rafah

As forças israelenses bombardearam Rafah, a cidade mais ao sul da Faixa de Gaza. Elas afirmam ter resgatado dois homens, que haviam sido tomados como reféns pelo Hamas.

A Al Jazeera, com sede no Catar, e outros veículos de comunicação relataram intensos ataques aéreos e bombardeios das forças israelenses na manhã de segunda-feira. Autoridades do setor de saúde em Gaza afirmam que as ofensivas aéreas israelenses mataram 67 pessoas.

Imagens gravadas pela NHK em Rafah, na segunda-feira, mostram pessoas fugindo da cidade em busca de abrigo na parte central da Faixa de Gaza. Elas levavam tendas e utensílios domésticos em carros e carroças.

Um homem declarou: “Sofremos vários ataques indiscriminados contra Rafah, então não temos escolha a não ser fugir novamente.”

Após o resgate de dois reféns, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, divulgou um comunicado, dizendo que “somente a pressão militar contínua, até a vitória total, trará a libertação de todos os nossos reféns”.

Netanyahu está determinado a lançar uma ofensiva terrestre em Rafah. Ele ordenou que os militares elaborassem um plano para destruir o Hamas e, ao mesmo tempo, garantir a evacuação segura dos civis.