Abastecimento de água é restaurado em algumas áreas afetadas pelo terremoto no Japão

Medidas de recuperação pós-desastre são tomadas passo a passo nas áreas da região central do Japão que foram afetadas pelo mortífero terremoto do primeiro dia do ano.

A cidade de Suzu, da província de Ishikawa, ficou sem abastecimento de água em consequência do terremoto. No sábado, 35 domicílios voltaram a ter água encanada.

Um morador comentou: “Tive de carregar água inúmeras vezes para poder lavar roupa. Fico feliz por voltar a ter água corrente.”

Na cidade de Wajima, cerca de 10 mil domicílios e negócios ainda estão sem água encanada.

No domingo, o governo provincial deu início a excursões de um dia que conduzem moradores de Wajima até uma casa de banhos situada na cidade de Hakui, onde eles podem usar uma banheira coletiva. Pessoas que se inscreveram com antecedência embarcaram no ônibus.

À medida que prosseguem esforços para reconstrução da vida, as pessoas são instadas a estar conscientes do risco de morte causada por fatores secundários a desastres. Após o terremoto do mês passado, 15 pessoas teriam morrido de causas do gênero.

Okumura Yoshihiro, professor da Universidade de Kansai, destacou que idosos são mais propensos a sentir o fardo da dificuldade de adaptação a um novo ambiente.

Explicou: “O indivíduo não pode se sentir seguro apenas por estar refugiado em um abrigo. É importante lembrar que os mais velhos precisam do apoio de outras pessoas depois de mudar de lugar.”

O professor Okumura ressalta que as pessoas devem ter em mente estes pontos importantes e tomar medidas preventivas.