NHK Responde: Como proteger a saúde em abrigos (6) - Cuidados com a saúde mental

A NHK responde a perguntas relacionadas à mitigação de desastres. Muitas pessoas ainda estão vivendo em abrigos temporários após o grande terremoto que atingiu a Península de Noto, região central do Japão, no dia 1º de janeiro. Nesta série, analisamos maneiras de proteger a saúde enquanto se mora em um abrigo. Desta vez, vamos falar sobre os cuidados com a saúde mental dos sobreviventes.

Ao morar em um abrigo temporário, é muito importante tomar medidas para manter a saúde física e mental dos sobreviventes em ordem. Segundo especialistas em saúde mental em situação de desastre, a reação de um sobrevivente ao estresse muda com o tempo.

Durante os primeiros dias, logo após o desastre, a capacidade de tomada de decisão do sobrevivente diminui devido a um forte sentimento de preocupação ou medo. Posteriormente, durante um período de uma a seis semanas após o desastre, as pessoas começam a liberar suas emoções reprimidas. Algumas delas podem recorrer a um consumo maior de bebidas alcoólicas. Mais adiante, durante um período de um a seis meses, as pessoas começam a se recuperar de um estado de confusão e podem passar a olhar para o futuro.

Tendo como base as situações acima, especialistas dizem que, ao ouvir um sobrevivente falar, é essencial não dar uma resposta respaldada em uma opinião. E necessário mostrar empatia. Ao mesmo tempo, o ouvinte também deve determinar se o evacuado deve procurar ajuda profissional.

Estas informações são do dia 8 de fevereiro.