Acordo de paz com Hamas exigirá 'muito trabalho', diz secretário de Estado dos EUA

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, tem pressionado por um cessar-fogo em Gaza e pelo retorno dos reféns a Israel. Na quarta-feira, ele realizou uma reunião com o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.

Blinken já havia falado com outros mediadores do Egito e do Catar. Ele se reuniu com Netanyahu, em Jerusalém, para discutir a última proposta de cessar-fogo do Hamas.

Segundo a emissora Al Jazeera, o plano envolve três etapas e levaria 135 dias para ser concluído. Começaria com a troca de reféns israelenses por palestinos presos, seguida pela retirada total das forças israelenses de Gaza.

Depois de se encontrar com Antony Blinken, Benjamin Netanyahu rejeitou qualquer plano do gênero. Ele disse: “Eu gostaria de enfatizar novamente que não há outra solução além da vitória total. Se o Hamas sobreviver em Gaza, é apenas uma questão de tempo até o próximo massacre.”

Blinken admitiu que qualquer acordo em potencial exigirá “muito trabalho”. Ele disse: “Embora haja algumas propostas sem chance de sucesso na resposta do Hamas, achamos que ela cria espaço para que um acordo seja alcançado. E nós vamos trabalhar incansavelmente nesse sentido até chegarmos lá.”