Chefe da ONU anuncia criação de grupo para revisar agência para refugiados palestinos

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, anunciou a criação de um grupo de revisão independente para avaliar a neutralidade da agência da ONU que presta ajuda aos palestinos na Faixa de Gaza.

A medida foi tomada após alegações de que alguns funcionários da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo (UNRWA, na sigla em inglês) estavam envolvidos no ataque do Hamas a Israel em 7 de outubro.

Na segunda-feira, Guterres declarou que a ex-ministra das Relações Exteriores da França, Catherine Colonna, vai chefiar a revisão, com a cooperação de três organizações de pesquisa na Suécia, Noruega e Dinamarca.

O grupo de revisão começará seu trabalho em 14 de fevereiro. Um relatório final é esperado até o final de abril.

As principais nações doadoras suspenderam o financiamento da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo em resposta às alegações. O órgão afirma que pode ser forçado a interromper suas atividades até o final de fevereiro se o financiamento continuar suspenso.

O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, declarou a repórteres que cerca de 2 milhões de pessoas em Gaza dependem da assistência da agência para sobreviver. Ele pediu aos Estados-membros das Nações Unidas que mostrem generosidade e solidariedade.