Grupo militante apoiado pelo Irã promete continuar com ataques a bases dos EUA

Um grupo militante apoiado pelo Irã assumiu a responsabilidade por um ataque com drones contra uma base militar dos Estados Unidos no leste da Síria. O grupo promete continuar os ataques a bases americanas.

A Resistência Islâmica no Iraque emitiu uma declaração dizendo que o grupo atacou, no domingo, uma base americana em Deir ez-Zor, na Síria, com drones. Os militantes também disseram que continuarão destruindo “fortalezas inimigas”.

O ataque com drones ocorreu depois que os militares dos EUA bombardearam instalações das forças militares de elite do Irã no Iraque e na Síria na sexta-feira. O bombardeio, por sua vez, foi uma retaliação pela morte de três soldados americanos em um ataque de drones na Jordânia.

Os ataques aéreos dos EUA causaram a revolta de países da região.

Uma organização de direitos humanos que monitora a situação na Síria disse que o ataque da Resistência Islâmica foi realizado durante a noite até a manhã de segunda-feira. Informou que sete membros das forças curdas que estavam presentes com as tropas americanas na base foram mortos.

Os ataques aéreos retaliatórios dos EUA tiveram como objetivo deter ataques de grupos militantes, mas não há sinais de que os confrontos acabarão tão cedo.