Sobreviventes do terremoto que castigou Wajima começam a se mudar para moradias temporárias na cidade japonesa

Sobreviventes do terremoto do Dia de Ano-Novo na cidade de Wajima, situada na província de Ishikawa, na costa do Mar do Japão da região central do país, começaram a se mudar para moradias temporárias.

As primeiras unidades habitacionais deste tipo na província foram finalizadas em espaço ao ar livre no centro da cidade. As unidades foram abertas no sábado para 18 famílias, em um total de 55 pessoas, com prioridade para aqueles que perderam suas casas ou para idosos que precisam de cuidados especiais.

Novos moradores começaram a ingressar pela manhã nas instalações. Oshita Sumiko está entre estes novos moradores. A casa onde ela morava sozinha foi destruída por um enorme incêndio na área da Rua Asaichi em sua cidade. Até então ela estava abrigada com a família de sua filha em um centro para desalojados.

Em sua nova moradia, Oshita conferiu os eletrodomésticos, como geladeira e TV, e os suprimentos de primeira necessidade, que incluem utensílios de cozinha.

Oshita disse estar agradecida, mencionando que muitas vezes tinha dificuldade para dormir no abrigo. Ela acrescentou que é bom poder agora lavar suas roupas. Oshita comentou que quer descansar, embora sinta falta de ficar com seus familiares.

A cidade de Wajima, na Península de Noto, foi severamente atingida pelo terremoto. Autoridades municipais informam ter recebido mais de 4 mil pedidos por moradia temporária e que a construção de 548 unidades está em andamento. A província de Ishikawa informou que planeja começar a construir cerca de 3 mil unidades até o final de março.