Bombeiro descreve como lidou com colisão no Aeroporto de Haneda

Um dos primeiros bombeiros a responder a uma colisão entre duas aeronaves no Aeroporto de Haneda, em Tóquio, em 2 de janeiro, forneceu à NHK os detalhes de sua experiência ao lidar com o incidente.

Um avião de passageiros da Japan Airlines (JAL) atingiu um avião da Guarda Costeira do Japão na pista, imediatamente após aterrissagem. Apesar da aeronave da JAL ter pegado fogo, todas as 379 pessoas a bordo conseguiram escapar.

O capitão do avião da Guarda Costeira também sobreviveu ao incidente, mas outros cinco tripulantes morreram.

Naruse Shinnosuke pertence a uma equipe de bombeiros alocada no aeroporto. Ele se lembra de ter visto o motor e a asa do lado esquerdo da aeronave da JAL em intensas chamas.

A equipe de Naruse começou a jogar jatos de água na fuselagem quando os passageiros ainda estavam no interior do avião. Ele se lembra de ter visto dois escorregadores de emergência posicionados na frente, e outro, atrás do motor em chamas. Diz que os bombeiros direcionaram a água da mangueira no motor para evitar que o fogo atingisse o escorregador traseiro.

Naruse afirma que vários passageiros permaneceram perto da aeronave após a evacuação. Segundo ele, alguns esperavam por membros da família, enquanto outros pareciam muito assustados para se mover. Naruse se lembra de ter gritado: “É perigoso! Afaste-se!”

Ele diz que a presença prolongada dos passageiros no local poderia ter dificultado o trabalho de combater o incêndio, acrescentando que ele teve que afastar fisicamente alguns deles.

Naruse afirma que nunca havia lidado com uma emergência em que tantas vidas estivessem em jogo. Acrescenta que espera que a experiência lhe sirva como uma lição valiosa.