Incêndio em avião da JAL teria se espalhado a partir do motor esquerdo

A NHK apurou que o incêndio que envolveu um avião comercial da JAL em colisão com uma aeronave da Guarda Costeira do Japão no aeroporto de Haneda, em Tóquio, há exatamente um mês, teria se iniciado em torno do motor esquerdo do avião.

Ambas as aeronaves pegaram fogo depois que o jato da Japan Airlines (JAL) colidiu com o avião da Guarda Costeira do Japão ao pousar em uma pista em 2 de janeiro.

Bombeiros enviados ao local dizem ter descoberto que o fogo se espalhou ao redor do motor esquerdo do avião da JAL.

Afirmam que todos os três caminhões de bombeiros mobilizados para o incidente continuaram a pulverizar água na asa esquerda da aeronave nos estágios iniciais dos trabalhos para extinguir o incêndio. Apesar dos esforços, o fogo destruiu toda a fuselagem do avião.

Também foi revelado que cinco minutos após a colisão, os bombeiros instruíram os passageiros que haviam escapado do avião a se afastarem da fuselagem em chamas, já que muitos permaneciam próximos do local.

O Conselho de Segurança dos Transportes do Japão está investigando como o incêndio teve início e destruiu o avião por completo, bem como de que forma todas as 379 pessoas a bordo do avião conseguiram escapar.

Quinze passageiros do avião da JAL precisaram de tratamento médico devido ao acidente. Cinco dos seis tripulantes a bordo do avião da Guarda Costeira morreram.