Dois vice-ministros parlamentares renunciam devido a escândalo financeiro de alas do PLD

O governo japonês informou que dois vice-ministros parlamentares decidiram renunciar devido a um escândalo político de arrecadação de fundos envolvendo alas do Partido Liberal Democrático, o principal da coalizão governista.

O vice-ministro parlamentar de Assuntos Internos, Komori Takuo, e seu colega de pasta no Gabinete, Kato Ryusho, pertencem à ala do PLD anteriormente liderada pelo falecido primeiro-ministro Abe Shinzo.

Fontes próximas ao assunto dizem que investigações revelaram receitas não declaradas em relatórios de fundos políticos dos escritórios de Komori e Kato, provenientes de eventos de arrecadação de fundos da ala à qual pertencem.

Na quarta-feira, Komori disse a repórteres que, nos últimos dias, seu escritório confirmou a falha em declarar as receitas. Disse que queria se desculpar por gerar desconfiança pública na política.

Em dezembro, dentre 15 parlamentares de alto escalão do governo pertencentes à ala Abe, quatro ministros do Gabinete, cinco vice-ministros e um vice-ministro parlamentar foram substituídos.